maio 8, 2009

Annita Costa Malufe – O lentificar do tempo

Posted in Annita Malufe, Literatura tagged às 6:01 pm por perfilliterario

Annita Costa Malufe

Annita Costa Malufe

Nascida em São Paulo, SP, em 1975, Annita Costa Malufe é formada em jornalismo pela PUC-SP e é doutora em teoria literária pela Unicamp. Publicou os livros de poesia Como se caísse devagar (2008), Nesta cidade e abaixo de teus olhos (2007) e Fundos para dias de chuva (2004), além do ensaio Territórios dispersos: a poética de Ana Cristina Cesar (2006). Traduziu Os chifres da hiena e outras histórias da África Ocidental, de Mamadou Diallo (2007) e Azur & Asmar, de Michel Ocelot (2007). Publica ainda poemas em revistas literárias como Poesia Sempre e DiVersos.

Como se deu o processo de sua formação como leitora?
Annita: Comecei lendo os autores do modernismo, mas se for me remeter bem lá para atrás, o primeiro autor por quem me apaixonei, ainda pequena, foi Cecília Meireles, graças ao livro Isto ou aquilo. Decorava os poemas e gostava de brincar com eles como se fossem canções. Durante o colegial, tive um professor muito bom, o Frederico Barbosa, que é um poeta conhecido. Ele nos fazia ler ótimos autores não brasileiros. Foi o meu caminho para a literatura estrangeira. Um deles, o Albert Camus, mesmo não sendo poesia, me marcou muito. Aquela linguagem seca e direta de O estrangeiro e todas as questões filosóficas que ele trabalhava lá ressoam em mim até hoje.

Nessa época de colegial, você já escrevia poesia? Imaginava publicar?
Annita:  Escrevia como passatempo quando tinha insônia. Não havia nenhum sistema ou método. Ia escrevendo por lazer. Não imaginava que poderia seguir uma carreira literária. Era tudo muito intuitivo. Por isso, nem fiz Letras. Fiz jornalismo, porque gostava de escrever e achava que iria trabalhar com a escrita, mas não sabia muito bem que forma teria isso no mundo. Depois fiz uma oficina literária, que foi fundamental para mim, com a Regina Gulla, que dá aulas na Vila Madalena. Ela foi muito importante. Comecei a aprofundar questões como “Ah, então isso que eu estou escrevendo é poema?”. Não sabia bem se era uma prosa poética… Os grandes autores que foram fundamentais pra mim são Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira e Fernando Pessoa, principalmente o heterônimo Alberto Caeiro.

 Como você vê a possibilidade de postar textos em blogs como forma de expressão poética?
Annita: Quando se vai publicar alguma coisa, é necessária uma certa consistência no trabalho e uma sensação de que foi criado algo que está na hora de ser compartilhado. Isso é importante. Às vezes, tem gente que tem dois poemas e quer publicá-los. Depois, junta 30 e quer publicar todos. É preciso dar o tempo daquilo amadurecer para ser mostrado. As pessoas não se dão hoje esse tempo. Uma forma da poesia resistir ao mundo que aí está é lentificar o tempo, estimulando a ir mais devagar. É preciso, em primeiro lugar, ler muito outros poetas, tanto os mais tradicionais quanto os seus colegas de geração, e escrever muito. Não precisa publicar nada aos 18 anos. Veja antes o que está acontecendo. Se você acha que tem trabalho para publicar, hoje em dia, ficou muito mais fácil com a internet. Não tenho muito tempo e paciência para fazer um blog, mas acho ótimas as trocas que acontecem na internet. Pode-se começar por aí. Para publicar, no meu caso, um colega de oficina literária fez o meu primeiro livro juntando alguns poemas de que ele gostava. Era uma edição de 30 exemplares, que distribuí para os meus amigos. Está muito fácil ir a uma gráfica e fazer uma edição do autor. Às vezes são as mais charmosas. É uma resistência ao mercado que está aí. Ana Cristina César começou publicando assim, distribuindo de mão em mão, numa espécie de circuito alternativo. O circuito alternativo hoje é a pequena gráfica ou a internet. O autor não precisa mais necessariamente passar pelas grandes editoras.

Ouça a entrevista da poetiza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: